Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página inicial
Início do conteúdo da página

Alunos do campus se apresentam em recital de violão e flauta neste sábado, 01/9, na Casa da Música Porto Alegre

Publicado: Quarta, 29 de Agosto de 2018, 10h56 | Última atualização em Quarta, 29 de Agosto de 2018, 11h30 | Acessos: 1039

Alunos do Projeto Prelúdio e do Curso Técnico em Instrumento Musical, do IFRS - Campus Porto Alegre, apresentam Recital de Violão e Flauta, neste sábado, 1º de setembro, às 18h, na Casa da Música Porto Alegre (Rua Gonçalo de Carvalho, nº 22, Floresta - Porto Alegre). O evento é aberto ao público em geral, e o ingresso é valor espontâneo. 

Eduarda Almeida (violão), Diogo Oliveira (violão) e Pedro Villanova (flauta doce), realizam apresentação na série Despertando Talentos, da Casa da Música de POA. Serão apresentadas obras de Heitor Villa-Lobos, Fernando Sor, Abel Carlevaro, Baden Powell, Francisco Tárrega, Leo Brouwer, Georg Philipp Telemann, Bach, Octávio Dutra, entre outros.

Sobre os jovens artistas

Eduarda da Luz Almeida é porto-alegrense e iniciou seus estudos de violão aos 9 anos nas oficinas culturais do SESI de Gravataí, e aos 13 anos, os estudos da flauta doce. Estudou piano por quatro anos e hoje é aluna de violão do Projeto Prelúdio, abrigado pelo IFRS - Campus Porto Alegre, com Fernanda Krüger, e flauta doce com Eliana Vaz Huber. Participou do masterclass com o italiano Andrea Roberto e também estudou com Cristiano Morales. Já participou do Coro Juvenil, Orquestra Juvenil e Conjunto de Música Popular do  Prelúdio, e hoje se apresenta com o Conjunto de Violões e Conjunto de Flautas Doces do projeto.

Pedro Henrique Corrêa Villanova nasceu em Porto Alegre, tem 17 anos e é estudante de flauta doce no projeto Prelúdio (IFRS-POA). Começou a estudar no Prelúdio aos 5 anos por meio da iniciação musical, e iniciou a flauta doce aos 6 anos. Desde então vem praticando apresentações dentro do IFRS anualmente. Atualmente é aluno da professora Eliana Vaz Huber, mas já foi instruído por professores como Bernhard Sydow, Cláudia Schreiner, dentre outros.

De Santo Antônio da Patrulha, Diogo Mohr Oliveira inciou sua imersão no mundo da música aos 13 anos de idade experimentando instrumentos variados, aos 14 estudou música com o professor Vitor Bitencourt e aos 16 passou a atuar profissionalmente tocando guitarra elétrica e contrabaixo em bandas dos mais variados estilos na região de Santo Antônio e do litoral norte, desde bandas de rock e reggae até bandas de baile. Do ano de 2017 pra cá, com o intuito de se especializar como instrumentista, passou a se dedicar ao violão solista, estudando com o professor Ricardo Athaide Mitidieri. Além da experiência de banda, Diogo participou de diversos projetos de Extensão do IFRS - Campus Osório, onde trabalhou em espetáculos musicais, coros e grupos instrumentais.

Fim do conteúdo da página