Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página inicial > Todas as notícias > Notícias Principais > Evento do NEABI abordou a nova imigração no Rio Grande do Sul 
Início do conteúdo da página

Evento do NEABI abordou a nova imigração no Rio Grande do Sul 

1
Publicado: Sexta, 24 de Novembro de 2017, 10h29 | Última atualização em Segunda, 27 de Novembro de 2017, 15h29 | Acessos: 1123

Com o objetivo de discutir a nova imigração no Rio Grande do Sul em seus mais variados aspectos, aproximando o público de tais questões, foi realizado nos dias 21 e 22/11, no IFRS – Campus Porto Alegre, o evento Novos Imigrantes no RS, ação de extensão promovida pelo Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros e Indígenas - NEABI , com o apoio do Programa Permanente de Ensino de Línguas e Literatura - PROPEL do campus. 

No intuito de conhecer as motivações da vinda ao Brasil, os desafios de adaptação, bem como as dificuldades que enfrentam em solo brasileiro, no mundo do trabalho e na sociedade como um todo, as duas noites de programação incluíram rodas de conversa com imigrantes de Angola, Cuba, Haiti, Marrocos e Senegal, no auditório Rui Manuel Cruse. 

A primeira noite do evento contou com a participação dos imigrantes Gustavo Mayor (Cuba), o António José Dembo (Angola), Misleine (Haiti) e Ali (Marrocos). Na ocasião, cada um dos convidados se apresentou, falando um pouco sobre sua trajetória e o que o trouxe ao Brasil e ao Rio Grande do Sul, e como tem sido sua vida pessoal e profissional em solo brasileiro, além de responder dúvidas e curiosidades da plateia. 

Uma das convidadas, a haitiana Misleine, contou que veio para o Brasil com a família (marido e dois filhos) em 2013, e chegou a morar em Manaus/AM, mas pouco tempo depois veio para o RS; eles saíram do Haiti devido ao terremoto de 2010 que arrasou o país da América Central e em busca de melhores condições de vida e trabalho. Ela hoje trabalha no Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias na Construção Civil de Porto Alegre
(STICC). Outro dos participantes, Gustavo, revelou que trocou Cuba pelo o Brasil para se casar com uma brasileira. Ele é professor de química, mas no momento trabalha fazendo e vendendo pães.

Já os imigrantes Serigne Bamba e Omar Mourid, do Senegal, foram os participantes da segunda noite, acompanhados pela profissional de Relações Internacionais Sofia Cortez, pesquisadora da temática de imigração e refúgio. Sofia conheceu os dois senegaleses, que fazem parte da Associação de Senegaleses de Porto Alegre, durante seus estudos, e desde então o trio vem realizando juntos palestras e conversas sobre o tema.

A atividade proposta pelo grupo envolveu um jogo tipo quiz, de perguntas e respostas com a interação do público, sobre aspectos culturais, geográficas, políticas e econômicas, entre outros, do país africano.

Na oportunidade, Sofia fez uma breve introdução explicando sobre a diferença entre imigrantes e refugiados, tema que causa muitas dúvidas e equívocos. Segundo ela, migrantes são aqueles vão para outro país por diversos motivos; são pessoas que escolhem sair do seu país por motivos pessoais, econômicos, entre outras motivações; diferente do motivo específico dos refugiados – estes fogem de seu país por um alto temor de perseguição (por sua raça, religião, nacionalidade, oposição política ou grupo social).

A proposta do evento Novos Imigrantes no RS trouxe a oportunidade de ampliar o conhecimento sobre a cultura e a realidade de diferentes povos e países, desmistificando algumas ideias do senso comum, e também contribuir para a redução do preconceito com relação aos imigrantes.  

Em sua avaliação sobre o evento, a professora Helen Ortiz, coordenadora do NEABI e da ação, considera “importante destacar a riqueza e a diversidade dos relatos, a boa participação e interação do público, e o quanto tocou a todos e foi significativo conhecer em maior profundidade a realidade de imigrantes e refugiados e tudo que eles passam e pensam do Brasil.” 

Helen destacou ainda a importância de instituições de ensino, sobretudo públicas, abrirem espaços para essas discussões, incentivando a integração e o combate ao preconceito. 

 

 

A haitiana Misleine, o cubano Gustavo, o marroquino Ali e o angolano António 

 

 

  

 Os senegaleses Omar e Serigne 

 

Mais fotos do evento disponíveis em: https://www.facebook.com/pg/ifrspoa/photos/?tab=album&album_id=1606267982770968.

 

 

Fim do conteúdo da página