Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página inicial > Todas as notícias > Notícias Principais > Comunidade do IFRS realiza abraço simbólico nas unidades em defesa da educação pública
Início do conteúdo da página

Comunidade do IFRS realiza abraço simbólico nas unidades em defesa da educação pública

Publicado: Terça, 14 de Maio de 2019, 12h08 | Última atualização em Terça, 14 de Maio de 2019, 12h14 | Acessos: 161

Em defesa dos Institutos Federais (IFs), a comunidade acadêmica do Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS) realizou abraços coletivos simbólicos na Reitoria e nos campi na segunda-feira, 13 de maio de 2019. O objetivo é chamar a atenção para os impactos negativos que o corte orçamentário anunciado pelo Ministério da Educação (MEC) terá no funcionamento da instituição. Estudantes e servidores participam das iniciativas.

O reitor do IFRS, Júlio Xandro Heck, destaca a importância do apoio da comunidade. “Hoje os estudantes e servidores do Ifrs estão dando um belo exemplo de comprometimento e de preocupação com o futuro. A nossa luta e a nossa manifestação não são contra nenhum governo, são simplesmente a favor da educação pública brasileira.”

Os abraços estão ocorrendo na Reitoria (Bento Gonçalves) e em 13 campi (Alvorada, Bento Gonçalves, Canoas, Caxias do Sul, Erechim, Farroupilha, Ibirubá, Porto Alegre, Rio Grande, Rolante, Vacaria, Veranópolis e Viamão). No Campus Restinga, a atividade foi realizada no dia 9 de maio. Atos semelhantes acontecem também em outras unidades de Institutos Federais (IFs) do Brasil, por sugestão do Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif).

Desde o início de maio, o IFRS divulgou duas notas informativas a respeito dos prejuízos do corte no orçamento nas atividades institucionais. Ações programadas como eventos e visitas técnicas já foram canceladas, e a instituição estima que, se não houver reversão, não haverá recursos para bolsas de alunos e fomentos a ações de Ensino, Pesquisa e Extensão, além dos contratos continuados, como água, energia e serviços terceirizados (segurança, limpeza etc). A estimativa é que o IFRS tenha recursos para funcionar até o mês de setembro de 2019.

O orçamento para despesas de custeio e investimento do IFRS para 2019 é de R$ 61,83 milhões, conforme a Lei Orçamentária Anual. O corte foi de R$ 18,55 milhões, correspondendo a 30% do valor, segundo dados do Tesouro Gerencial, sistema da Secretaria do Tesouro Nacional.

O IFRS oferta cursos técnicos (que podem ser cursados de forma integrada, concomitante ou subsequente ao Ensino Médio regular), cursos de graduação, especializações e mestrados profissionais, além de cursos de extensão (esses presenciais e a distância). Todos os cursos são gratuitos. São 17 campi no Rio Grande do Sul: Alvorada, Bento Gonçalves, Canoas, Caxias do Sul, Erechim, Farroupilha, Feliz, Ibirubá, Osório, Porto Alegre, Restinga (Porto Alegre), Rio Grande, Rolante, Sertão, Vacaria, Veranópolis e Viamão.

 

Confira imagens do abraço em algumas unidades:

Campus Caxias do Sul

 

Campus Ibirubá

 

Campus Porto Alegre

 

Reitoria

 

Campus Rio Grande

 

Campus Veranópolis

 

No Campus Restinga o abraço ocorreu no dia 9 de maio

 

(Com informações do Portal do IFRS)

Fim do conteúdo da página