Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página inicial > Todas as notícias > Notícias Principais > Curso de extensão "Oficinas de leitura em língua inglesa: autoras negras III" acontece dia 21/05
Início do conteúdo da página

Curso de extensão "Oficinas de leitura em língua inglesa: autoras negras III" acontece dia 21/05

Publicado: Quinta, 16 de Maio de 2019, 12h30 | Última atualização em Sexta, 17 de Maio de 2019, 15h25 | Acessos: 170

Ação é promovida pelo programa de Extensão "Enegrecendo", com o apoio do Programa Permanente de Ensino de Línguas e Literatura - PROPEL e do Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros e Indígenas - NEABI do IFRS - Campus Porto Alegre

Acontece no dia 21/05 o evento "Oficinas de leitura de língua inglesa: mulheres negras", primeira atividade de 2019 promovida pelo programa "Enegrecendo", ação de extensão do IFRS - Campus Porto Alegre sob coordenação da professora Renata Severo. A oficina ocorre às 18h, no Campus Porto Alegre do IFRS (Rua Cel. Vicente, 281 - Centro Histórico, Porto Alegre - RS).

As inscrições são gratuitas e serão feitas na hora e local do evento, mediante apresentação de documento com foto.

 

 

 

Sobre o "Enegrecendo"

De acordo com proposta do programa de extensão, o “Enegrecendo” é composto por atividades diversas (oficinas, palestras, sarau poético, cursos, grupo de estudo etc.) que se comunicam entre si no intuito de destacar o protagonismo negro no Rio Grande do Sul e problematizar a suposta tradição gaúcha de matriz europeia, que é celebrada e reinventada durante todo o mês de setembro em nosso estado (ZALLA; MENEGAT, 2011).

Assim, através de discussões atuais sobre identidade e resistência, o programa pretende trazer um contraponto à construção eurocêntrica da identidade gaúcha a partir de alguns aspectos da cultura negra contemporânea do Rio Grande do Sul.

Além disso, o “Enegrecendo” se insere nos princípios da lei 10.639 que, desde 2003, exige o ensino da história e da cultura afro-brasileira na educação formal para promover a isonomia étnica no âmbito dos Direitos Humanos e a consolidação da cidadania e dos direitos da população negra.

A partir da avaliação realizada pelo público do evento "Enegrecendo setembro", realizado em setembro de 2017, detectou-se a necessidade de um programa que fosse capaz de articular ações não apenas durante o mês de setembro, mas ao longo do ano letivo, a fim de atingir um público maior e proporcionar aprofundamento ao debate.

O programa 'Enegrecendo' procura dar conta dessa demanda. O nome do programa faz contraponto à expressão 'esclarecendo', comumente utilizada no português brasileiro para introduzir uma explicação; os movimentos negros brasileiros vêm assinalando o racismo que é reforçado por tal expressão. Dessa forma, o gerúndio 'enegrecendo' vem introduzir reflexões que fogem ao padrão normativo branco e branqueador.

 

 
 
 
Fim do conteúdo da página